sábado, setembro 03, 2005

Estamos Juntos

Quem escreve habitualmente, sabe: se não nos precavemos, corremos o risco de ir atrás das palavras. Neste caso, deste blog, tenho que confessar: a minha participação nele tinha outro objectivo. Acredito que ainda terei capacidade para recuperar a intenção inicial, mas, agora, está a dar-me algum prazer seguir o curso das recordações.
Todavia, a verdade é que tenho sempre a preocupação de explicar-me tudo o que me acontece. porquê? Mantenho a pergunta, como as crianças entre os 3 e 6 anos.
Porquê ? esta urgência em contar estórias, recordar factos, pessoas?
É um vício africano, aprendido ao longo dos anos.
Estou a utilizar este novo meio tecnológico para um hábito, um costume dos Tchokwe's a que sempre atribui a dimensão de uma verdadeira demonstração de amizade.
Eu explico:
Quando dois amigos se encontram, depois de uma ausência mais ou menos prolongada, cada um faz a narrativa do que lhe aconteceu durante o tempo que mediou a separação. Primeiro um, sem interrupção, depois o outro.
No final, ambos pronunciam a célebre expressão: "Estamos juntos" - uma expressão que a maior parte dos angolanos usa sem saber o seu real significado.
Este hábito é o "Mujimbo", uma palavra que os angolanos, especialmente os luandenses utilizam de forma preversa, atribuindo-lhe o significado de boato. Nada disso.
Então, meus amigos, eu estou usando a Net para fazer convosco o meu Mujimbo. Estou à espera da vossa estória. Que vos aconteceu desde a última vez que nos vimos?

1 comentário:

toix disse...

"as coisas que aconteceram, se não forem contadas, não existiram"
(lusofolia)