quinta-feira, setembro 02, 2010

As Organizações Internacionais

Hoje apareceram-me duas jovens voluntárias da UNICEF a convidarem-me para aderir à campanha "AMIGO DA UNICEF". Simpáticas, convictas, ouviram com alguma surpresa a ideia que eu tenho das organizações internacionais, a começar pela ONU: que os dinheiros angariados desta e doutras maneiras vão, na sua grande parte, para pagar altos salários a funcionários da ONU, da UNICEF, da FAO, Do Alto Comissariado para os Refugiados e toda a sorte de outras pequenas e grandes organizações.

Expliquei-lhes que, por exemplo, o que está a acontecer em Moçambique e que, seguramente, virá acontecer noutras latitudes, também é responsabilidade de todas estas organizações internacionais, completamente desligadas das realidades que dizem querer proteger.

Estas organizações exploram de forma miserável a boa vontade dos jovens voluntários, muitos dos quais têm que pagar as suas próprias passagens para viajar para os países onde vão prestar todos os serviços que os "funcionários" efectivos não fazem, que têm de pagara a sua própria alimentação, etc. , etc.

Todavia, para premiar o esforço e a boa vontade destas duas jovens que, em vez de estarem encostadas numa esplanada qualquer a fumar e a beber, dedicam o seu tempo livre a uma causa que entendem justa, resolvi aderir à causa. A partir de hoje sou, portanto, "AMIGO DA UNICEF". Era bom que as notícias começassem a dizer alguma coisa diferente sobre a actuação oficial e oficiosa dos agentes responsáveis por esta orgenização.

Vou acompanhar com mais interesse e também com maior sentido crítico. Afinal, o Mundo está como está porque todos nós cruzamos os braços perante os engravatados poderosos,  que passam pelos miseráveis e pela miséria de nariz tapado e olhos baços. 

2 comentários:

Meret disse...

aplaudo o artigo; tambem sou Amigo da UNICEF e concordo com as suas reservas e preocupações

Aber disse...

este blogue morreu?