sexta-feira, maio 05, 2006

Ora, pela fresquinha...

...pela fresquinha, o Idriss, que pôs a família a salvo, no estrangeiro (tal como Zedu, de quem a imprensa alternativa de Luanda conta que vai ter, em breve, um neto nascido em Londres, tal o receio da ameaça da cólera) , começou a treinar os dedos em V. Mas o relatório preliminar da Federação Internacional de Direitos do Homem, ontem divulgado em Djamena concluiu que a primeira volta das presidenciais teve uma participação "muito fraca" e está ensombrado por numerosas fraudes. A notícia é da France Presse. Mas círculos da oposição tchadiana no exterior juram que, em Paris, até se votou sem cartão de eleitor...

1 comentário:

CN disse...

tenho uma história francesa, no post sobre Bissau: a humilhação.
pelo menos a foto é engraçada...
abraços