sábado, fevereiro 11, 2006

Kalahari

Eles deveriam ser tratados como jóias raras pelos dirigentes de Gaberone e por todos os povos de África e por toda a Humanidade. Mas, ao contrário dos diamantes, os bosquímanos não são eternos. Acontece que o crime que sobre eles continuadamente vem sendo cometido está perto do desenlace irreversivel. Talvez, nesse caso, eles se tornem mais do que uma curiosidade para a National Geographic e atraiam as reportagens de choque da Sky ou da CNN. O que se passa, sejamos claros, é que os dirigentes da África Austral, particularmente os do Botswana, estão a acabar o trabalho dos boers ( que os iam dizimando) e o dos bantus e hotentotes que os varreram do norte, confinando-os ao deserto do Kahari de onde, agora, o governo do Botswana os empurra para sabe-se lá onde, invocando pretextos ambientais. É estarrecedor que se argumente com o perigo de transmissão de doenças aos animais da reserva natural do Kalahari pelos humanos (leia-se pelos bosquímanos) quando se sabe que esses receios não se estendem ao turismo e à exploração de diamantes.
Os bosquimanos são o mais antigo povo do mundo e o primeiro a pisar a Africa Austral Já foram milhões, o seu território estendeu-se do Sudão à Etiópia, de Angola à Tanzãnia. Restam 100 mil, na Àfrica Austral (metade dos quais no Botswana). Nos últimos dias, cerca de 250 representantes de uma das tribos dos chamados bushmen (aziago nome, dito assim) têm permanecido junto á sede do Supremo Tribunal do Botswana, em protesto contra o reinício de um processo que visa a sua expulsão da reserva natural do Kalahari. Leio a notícia na página electrónica de um jornal de Kinshasa que garante ter o assunto merecido as primeiras páginas da imprensa de Londres e de Nova York. Isso escapou-me, mas ainda bem. Talvez o caso de um genocídio burocrático possa fazer faíscar a intuição de um qualquer editor das grandes televisões do mundo. É que os bosquimanos não têm, ao contrário dos masai, a sua Karen Blixen. Talvez se a CNN, ou a Sky ou Bono Vox...

1 comentário:

Mankakoso disse...

Môs kambas. Tou xêgare aki apenasmente pra vos komunikar que u Mankakoso, mais afamadu Mankakas mudou de kimbo. Agora vale a pena de mudarem a sua diréçaum internética.
Bazei!
Tou no meu kubiku. Surjam lá ke serão bem-vindus.
http://mankakoso.blogspot.com/